NÚCLEO ARTÍSTICO          COLABORADORES          CURRÍCULO

PALESE

Luiz Henrique Palese

Ator, diretor, cenógrafo, figurinista, iluminador e programador visual, Luiz Henrique Palese teve sua trajetória marcada pelo experimentalismo. Aficcionado por Paul Klee e Picasso, trouxe de sua formação em Artes Plásticas o rigor visual que sempre esteve presente em seus espetáculos. Adorava viajar, detestava sair de casa em dia de chuva e se declarava um inimigo confesso da mediocridade.

Em 1988, ao lado de Adriane Mottola, criou a Cia. Teatro di Stravaganza. A marca e o estilo de Palese estiveram presentes em todos os espetáculos do grupo. Com a ousada direção de "Decameron", projetou o grupo na cena nacional e internacional. A montagem subiu ao palco de diversas cidades brasileiras, além de Portugal, Argentina e Uruguai onde recebeu o prêmio Florêncio 95 de Melhor Espetáculo Estrangeiro.

Ao longo de sua carreira, Palese conquistou 32 prêmios individuais. Acreditava que o “bom teatro” envolve emoção, imaginação e aperfeiçoamento técnico. Direcionou o trabalho da companhia à experimentação de diversas técnicas de atuação, sempre visando a comunicação direta com a platéia. Sua paixão pelo jogo com máscaras o levou até Pádua, na Itália, onde estudou commedia dell’arte com Donato Sartori e Enrico Bonavera. E, em 1997, viabilizou a vinda de Philippe Gaulier ao Brasil, para ministrar cursos de clown e bufão.Palese nos legou a irreverência e o comprometimento. Sua memória permanece viva dentro ou fora de cena. Nesta festa, ele é o ator principal.

"O que eu penso logo existe."
Luiz Henrique Palese